sábado, 26 de maio de 2007

Os Bons Tempos das Excursões Escolares

Olá, macacada! Ôtra vez eu postando aqui de madrugada no querido Inominativo! Hooray! Depois de uma agradável semana feliz, o sábado finalmente chegou!! Aê!! Então vamos aproveitar o fim de semana e ser produtivos. Shall we?

Os Bons Tempos das Excursões Escolares

Lembra de quando você era um nanico? Ou uma nanica, talvez? Aqueles tempos em que você tinha matérias fáceis na escolinha, amiguinhos legais que brincavam com você no intervalo e tal? Sim, grandes tempos em que éramos felizes e não sabíamos. Aliás, que esquisito isso, não? A gente olha para dez anos atrás e pensamos "era feliz e não sabia". Daqui a dez anos, olharemos para o dia de hoje e pensaremos "era feliz e não sabia". Mas que merda, porque somos tão tapados e tão infelizes?
Mas, ah, deixemos este papo depressivo-existencialista para o blog de algum emo. Falemos dos bons tempos. Volta e meia, de vez em quando, éramos avisados por alguma professora ou diretora ou coordenadora, ou qualquer tia que se achava importante na escolinha, de que em um dia qualquer aconteceria uma excursão!! Uêba!! O tipo de programa que faz todos felizes! Oras, quem ia para a excursão poderia conhecer novos lugares, passear em parques de diversões, visitar museus e coisas esquisitas do tipo. E quem não ia desfrutaria de um dia a menos de aula! E sem levar falta!!
Assim que você, pequeno samurai, recebia a notícia para, digamos, uma excursão ao sempre amigo dos jovens Playcenter, você tinha que convencer seus pais a liberarem você (e o dinheiro, claro) pra poder passar um dia inteiro fazendo toda a baderna que você pudesse fazer e, mais, sem levar bronca. Daí ia você para a casa e explicava pra mamãe, e prometia que sim, mamãe, iria se comportar, iria obedecer os monitores e professores, iria comer direitinho, não iria confiar em estranhos, aquela ladainha católica toda. Depois de dizer o que sua mamãe queria ouvir, recebia a confirmação: mais uma tarde feliz na sua vida!
Uma das partes mais divertidas de uma excursão é a bagunça do pré-viagem. Lembra? Você tem que estar na escola às 7h00, porque o ônibus tem que estar saindo 8h00. Daí você chegava 7h30 e perdia a primeira chamada. Acontece que já são 8h15 e ninguém embarcou ainda, porque um monitor está atrasado. E tem ainda uns atrasados que estão chegando só agora. Dá 8h30 e as pessoas começam a entrar nos ônibus. E 8h45 e começam as musiquinhas de viagem, mas o motorista ainda não está no ônibus. O ônibus só começa a sair 9h15. E pega um trânsito feladamãe. Daí as crianças vão conversando, e correndo no corredor, e dando tchauzinho pros outros carros no trânsito. E tome musiquinhas infelizes. Eu não me lembro se eu gostava ou não das musiquinhas. Acho que gostava, sei lá. Mas o motorista devia ir amaldiçoando a viagem o dia inteiro :D
Já era quase 11h00 quando o ônibus passava pela frente do Playcenter. Alguém aponta o parque, todo mundo comemora. Começa aquele acotovelamento porque a monitora e a professora a bordo mandaram sentar nos lugares corretos. Mochilas abrindo e fechando, alguns gritos de alguém que perdeu alguma coisa em algum lugar. Alguém tentando acordar o carinha que dormiu na viagem, o fracote. Muito bem!! E o ônibus chegou na área de desembarque!! ATACAR!!
Dependendo da faixa etária dos monstrinhos, ou crianças, eles eram liberados para aproveitar o parque como bem entendessem. Daí tem o cara que tem medo da montanha-russa e só vai nos fraquinhos. Tem aquele que adora o bate-bate e repete o brinquedo o dia todo. O amigo que fica com fome a cada meia hora (impressionante!). Tem o que perde dinheiro no parque. Tem o que se perde no parque. O negócio é - nenhuma viagem é igual a outra.
Claro também que não é só de Playcenter que vive a nossa molecada. Tem também Hopi Hari e Wet'n Wild. Eu lembro da última vez que fui no último, que é aquele parque aquático, manja? Eu pisei em uma abelha e meu pé doeu o resto do dia. Maldito inseto, odeio essa espécie infeliz. Afora os parques de diversões, tem também, como falei, museus, parques - sem ser de diversões - e várias outras opções feliz. Eu lembro que fui algumas vezes para o Pateo do Colegio, lugar onde São Paulo foi fundada, e para Salesópolis, onde nasce o rio Tietê. A história é sempre a mesma: no ônibus ninguém fica quieto, sempre tem alguém que perde alguma coisa ou quebra algo irrecuperável, se perde do resto da turma... Criança é uma diversão. :D
Depois de um dia de diversões, hora de recolher os demoninhos, contar as cabeças e botar todo mundo de volta no ônibus! Agora, todo mundo suado e sujo, contando como foi a viagem dele pros outros. Aliás, contando pra todo mundo, que tortura. Alguns dormem na viagem, outros não deixam os primeiros dormir, os monitores continuam entoando músicas, alguém lembra que deixou o óculos em algum lugar da viagem (eu fazia muito disso :D).
Até que os ônibus chegavam finalmente nas escolas, todo mundo revia seus papaizes e poderiam torturá-los agora com detalhes realmente importantes sobre seus passeios. Coisas como a vez que o Pedro vomitou depois da montanha-russa (narrada umas 3 vezes seguidas), ou como você perdeu o almoço e passou fome... Ah... Os bons tempos das excursões escolares...

Muito bem, pessoal, fecho aqui nossa história. A gente se vê da próxima, então? Espero ^^

Ouvindo:
Fly
Epik High
Swan Songs (2005)

7 comentários:

Virgínia disse...

Que saudades das excursões! E olha que eu ainda nem saí do colégio =D

E eu pisei numa abelha também durante uma dessas viagens felizes!

\o/

Daniella disse...

Que saudade do Colégio...
uniforme... comidinhas... dinheiro vindo direto do bolso do papai ...

Hopi Hari nem lembro a ultima vez q fui!!!!


ai ai ai ...

Bjãoooo Rafinha!
Ps: era so no meu colegio q tinha gente com violão a viagem tdinha e qd tinha gente durmindo a gente tacava pasta de dente no rosto???

~~ Fumiga ~~ disse...

Cara, eu me vi narrando essa história O.o

Aconteceu exatamente assim quando fui ao Play Center =D

Inclusive a parte do "dizer à mamãe o que ela queria ouvir" xD

Muito divertido. *.*

Eu ia ao Hopi Hari esse ano, mas não deu pra encher um bus, daí não teve. \:

Mas foram dias felizes \o/

PS: Também tinha gente com violão no bus da excursão \o/

Henrique Osbourne disse...

vc podia fazer um blog mas intereçante

Karla, sim, a que sumiu e depois voltou, e que ainda tem excursões felizes disse...

Weeeeeeee! o/

Ah, eu adoro exursões
Minha escolinha (aiueheuiaahe) dá pelo menos duas por ano
Ah, mas com o tempo elas perdem a magia


Eu lembro que eu sempre voltava com um bico enorme de emburrada, por milhares de motivos bobos
E uma vez que eu me atrasei e botei meio parque a minha procura só pq eu tava perto do fim da fila pra ir na montanha russa

No fim, eu acabei não indo, e até hoje nunca fui em uma T_T

Ah, o repertório de musiquinhas do busão da alegria... :]

"A Karla roubou Pão na CAAAAASA do João! Quem eu? Você! Eu não! Então quem foi?"
"Conga conga conga, desci pela mironga agora eu quero ver, a Karla dançar conga! A mão é na cabeça, a outra é na cintura, mexendo a sacolita, que bela senhorita!"
E mais um monte de musiquinhas


Hoje em dia o povo só senta e dá uns amassos no cara que senta ao lado no banco "/


Beijinho tosco!

Kelly disse...

Eu tbm fui pra Salesópolis =D e ainda trouxe água limpa do Tietê numa garrafinha, hehe...

ivan z l disse...

Tacar pasta de dente em quem está dormindo! Quem pensa que isso é coisa de escola, comete um ledo engano !
Agora fazemos isso nas nossas "excurçoes" para as baladas, rs
O bebado que dormir no carro acorda todo zuado de pasta de dente !!!
Ainda somos crianças.
Abraço velho!